terça-feira, 11 de março de 2008

Hoje


Hoje foi um bom dia para matar saudades do sol de inverno que tinha desaparecido nos últimos dias... hoje foi um dia como outro qualquer!
Hoje ficaria horas, ou mesmo o dia todo junto dos meus grandes amigos a falar, a rir ou somente a olhar para eles... Eles que têm a vida ocupada, como todos nós.
Hoje nem fui ao centro do Seixal, tomar café com a Dulce e com a Maria Manuela, assim como não fui à União, uma União que muitas vezes parece desunida, desaparecida e desencaixada do mundo que a rodeia... São fases da vida de uma colectividade que, tal como a nossa vida, também tem altos e baixos e, que apesar de já estar em fase crescente, ainda tem muito que pedalar.
Hoje, a Catarina não me respondeu à mensagem que lhe enviei e a Joana disse que eu chamava-me Mário Cunha...
Hoje soube que a Margarida estava melhor das dores de cabeça.
Hoje apareci nas imagens da novela "Fascínios", no Jardim do Seixal.
Hoje faço três anos que tirei a carta e ainda continuo com medo de certas curvas que faço na minha vida porque, se hoje passei o dia com um ar cinzento, também foi hoje que o terminei a conversar com o meu melhor amigo.

1 comentário:

SLB_PMC disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.